Autoridades dos EUA e da França dizem que os presidentes Biden e Putin concordaram em se reunir “em princípio”, mas Moscou diz que isso é prematuro. Surge essa notícia no momento em que as forças russas estão agora prontas para atacar.

A Rússia estendeu no domingo seus exercícios militares na Bielorrússia ao longo da fronteira norte da Ucrânia, após dois dias de bombardeios no leste da Ucrânia entre separatistas russos e forças ucranianas.

O correspondente internacional da CBN News, George Thomas, que está em Lviv, na Ucrânia, disse que as forças apoiadas por Moscou no leste estão preparando as bases como um pretexto para invadir.

“A guerra de oito anos da Rússia contra a Ucrânia no Leste deu uma reviravolta dramática nas últimas 72 horas”, disse Thomas. “Três fontes com quem falei nos territórios ocupados dizem que foram notificados neste fim de semana de que mulheres, crianças e idosos precisam ser evacuados imediatamente porque alegaram que a Ucrânia está se preparando para uma ofensiva militar maciça.”

Ele também informou que os homens entre 18 e 60 anos serão obrigados a ficar no front para pegar em armas e lutar. A Rússia tem cerca de 190.000 soldados cercando a Ucrânia, pelo menos metade deles em posições de ataque.

Conforme noticiado pelos Agentes Federais ainda no domingo, serviços de inteligência dos Estados Unidos divulgaram a informação de que as Forças Armadas da Rússia já teriam recebido ordens para invadir a Ucrânia. Com informações: CBN News.