Bolsonaro volta a fazer alerta sobre 2022: “Não aceitaremos uma farsa”

O presidente Jair Bolsonaro parece estar em uma contínua de indiretas aos poderes da República, deixando claro que não aceitará o que ele considera uma possível “farsa” sobre os resultados da apuração eleitoral previstos pra o próximo ano.

Durante um discurso feito neste sábado (31/07) para apoiadores que estiveram em uma “motociata” no interior de São Paulo, o presidente deu a entender que democracia só existe na condição do voto impresso e auditável pelo próprio eleitor.

“Quando se fala em democracia, ela só existe quando existem também eleições limpas. Não é como um outro quer, é da forma que o povo deseja. Nós queremos eleições, nós queremos votar, mas não aceitaremos uma farsa como querem nos impor”, afirmou Bolsonaro.

“Pode ter certeza, o soldado que vai à guerra e tem medo de morrer é um covarde. Jamais temerei alguns homens aqui no Brasil que querem impor a sua vontade. A vontade do Brasil, é a vontade de Deus e a vontade aqui na terra é a vontade de cada um de vocês.”, destacou o presidente.

Bolsonaro, por fim, deu a entender que o modelo atual de contagem dos votos não é transparente. “Nós queremos democracia, liberdade e eleições, mas repito: eleições democráticas, com voto democrático, com contagem pública dos votos. Não aceitaremos uma farsa em qualquer eleição que seja”, afirmou o presidente.