Senador do PT pede a quebra de sigilo do ministro da Defesa, general Braga Netto

A CPI da Pandemia está rendendo muitas polêmicas desde o início das suas atividades no Senado Federal. Dessa vez, pelo que tudo indica, mais uma iniciativa poderá causar uma crise entre os senadores da República, os militares e o governo federal.

Isso porque o senador Rogério Carvalho (PT-SE) pediu a quebra de sigilos do general Braga Netto enquanto ele esteve à frente da Casa Civil. O militar atualmente é o ministro da Defesa, responsável direto subordinado ao presidente da República pelo comando das Forças Armadas e assessorado pelo Conselho Militar de Defesa.

Além de Carvalho, a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA) reforçou o pedido. Eles acreditam que Braga Netto também teria participado das negociações para a compra da vacina indiana Covaxin, em março desse ano, e por isso querem a quebra de sigilo.

Entretanto, o pedido pode ser visto como mais um ato de desrespeito e afronta aos militares, o que poderá agravar o clima de tenção que já foi gerado na semana passada, após o presidente da CPI, senador Omar Aziz, insinuar que existe corrupção sendo praticada por alguns militares das Forças Armadas.

A declaração de Aziz resultou na publicação de uma nota, assinada justamente por Braga Netto e os três comandantes das Forças Armadas, em que os militares dizem que não vão admitir ataques à instituição Militar e o desrespeito aos seus integrantes.