General apoia protestos em Cuba: “Lutar por liberdade é lutar por democracia”

General do Exército Brasileiro e atual ministro-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Luiz Eduardo Ramos comentou brevemente sobre os protestos que vêm ocorrendo em Cuba, país governado pelo regime ditatorial comunista há mais de 60 anos.

O militar disse que não é possível haver liberdade para uma população sem democracia. “Liberdade é o maior bem de um povo e se sustenta na democracia. Lutar por liberdade é lutar por democracia”, disse ele.

“Vemos isso nas manifestações em Cuba e também no trabalho do Filipe Barros, relator da PEC do voto auditável. Mais transparência na eleição é mais força p/ a democracia”, completou o general, externando também o seu apoio à PEC do voto impresso que tramita na Câmara, de autoria da deputada Bia Kicis (PSL-DF).

Ramos tem se aproximado mais do presidente da República, inclusive acompanhando em seus passeios de moto nas chamadas “motociatas”. A mensagem de apoio à população cubana sinaliza que o Exército Brasileiro está em sintonia com a visão de Bolsonaro sobre o assunto.

Isso porque, o próprio Bolsonaro também já manifestou apoio aos cubanos. “Todo apoio e solidariedade ao povo cubano, que hoje corajosamente pede o fim de uma ditadura cruel que por décadas massacra a sua liberdade enquanto vende pro mundo a ilusão do paraíso socialista. Que a democracia floresça em Cuba e traga dias melhores ao seu povo!”, disse o presidente na segunda, 12.