Embaixador chinês pede “confiança” do Brasil no Partido Comunista da China

O embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, escreveu um artigo para a revista Veja onde pediu a confiança dos brasileiros no Partido Comunista da China, o qual é responsável por manter um regime ditatorial acusado de violações de direitos humanos e até extração forçada de órgãos de minorias religiosas no país oriental.

“O Partido Comunista da China, sempre com o foco no povo, preserva a saúde e a dignidade de cada cidadão, e conta com a aprovação e o firme apoio da população”, informa trecho do texto, segundo informações da Oeste.

A ditadura chinesa, no entanto, é acusada por organizações como a Portas Abertas (Open Doors), Barnabas Fund, China Aid e International Christian Concern (ICC), entre outras, de perseguir cristãos e outras minorias religiosas no tocante à liberdade de culto e pensamento, inclusive utilizando métodos de reeducação forçada em campos de concentração.

Recentemente, também, especialistas do Escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos da ONU (OHCHR) publicaram um relatório acusando o regime comunista chinês de realizar a extração forçada de órgãos de minorias religiosas presas no país.

“A extração forçada de órgãos na China parece ter como alvo minorias étnicas, linguísticas ou religiosas específicas mantidas em detenção, muitas vezes sem que sejam explicados os motivos da prisão ou dados mandados de prisão, em diferentes locais”, disseram eles, segundo a Tribuna de Brasília.