Lázaro deixou idoso em estado vegetativo após espancá-lo com um machado

Ainda foragido, o homem que ficou conhecido como o “maníaco do DF”, Lázaro Barbosa de Sousa, possui um histórico de criminalidade de chamar atenção até mesmo de alguns dos criminosos mais agressivos do país, incluindo um episódio onde ele espancou a golpes de machadada – na cabeça – um idoso.

Este crime aconteceu em abril do ano passado, em Goiás, e foi denunciado pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO). No dia 8 daquele mês, o maníaco invadiu uma chácara no Bairro Antinha de Baixo, em Santo Antônio do Descoberto (GO) e, armado com um facão, roubou R$ 500, um revólver calibre 38 e os celulares de três idosos.

Todas as vítimas tinham mais de 60 anos, e foram abordadas de surpresa enquanto estavam descontraídas na varanda do imóvel, que teve a energia cortada antes do criminoso invadir. O método de ação, portanto, indica que Lázaro agiu premeditadamente e de forma sorrateira.

Lázaro colocou um facão no pescoço de uma das vítimas e fez ameaças. “A fim de causar maior terror psicológico às vítimas, o denunciado sempre dizia que mataria primeiro as mulheres, para que os homens vissem a morte das esposas”, consta na denúncia, segundo o Correio Braziliense.

Com as vítimas presas em um quarto, um dos idosos possuía uma arma dentro de um baú, e tentou despistar Lázaro, dizendo que uma das mulheres que estavam com eles estava passando mal. Quando o criminoso se voltou para ver, abrindo a porta, a vítima reagiu, pegando a arma e disparando contra o maníaco, que chegou a ser atingido na perna.

Aparentemente já do lado de fora do quarto, Lázaro mesmo ferido pegou um machado e quebrou as janelas e portas do imóvel, dizendo que colocaria fogo no lugar. Em seguida, foi até um dos idosos e o atingiu com uma machadada na cabeça. A vítima teve traumatismo craniano na hora e até hoje se encontra em estado vegetativo.