VÍDEO: coronel da PM faz desabafo após execução de colegas e cita o STF

Foram covardemente assassinados na madrugada de hoje, no Rio de Janeiro, o cabo Helder Augusto Gonçalves Silveira, de 37 anos, e o soldado Sérgio Magalhães Belchior, de 31, na região de Nova Iguaçu, ambos da Polícia Militar do estado.

Eles eram lotados no 24º BPM (Queimados) e estavam cumprindo Regime Adicional de Serviço (RAS) no 20º BPM (Nova Iguaçu) quando foram atacados com tiros por criminosos enquanto estavam dentro da viatura policial.

Os dois policiais ainda chegaram a ser socorridos e levados para o hospital, mas não resistiram aos ferimentos e acabaram falecendo. O secretário da PM, coronel da Polícia Militar do Rio de Janeiro, Rogério Figueiredo de Lacerda, publicou um vídeo fazendo um desabafo pela violência contra os agentes de segurança do estado.

“Dou o recado a esses marginais: se entreguem e venham com as armas roubadas. Nós iremos prendê-los. Toda a Polícia Militar estará empenhada atrás de vocês. Pedirei ao Secretário da Polícia Civil, através do DH (Departamento de Homicídios), todo empenho nas investigações”, afirmou o coronel.

Na sequência, Rogério também fez um apelo aos ministros do STF, os quais decidiram por maioria em junho do ano passado pela proibição de operações policiais nas favelas do Rio de Janeiro durante o período de pandemia.

“Não posso aceitar enterrar policiais militares executados por criminosos. Aos senhores Ministros do STF, peço que apoiem as Forças de Segurança do Rio de Janeiro”, disse o militar. Assista abaixo: