Governo envia a Força Nacional para caçar Lázaro, o maníaco do DF ainda foragido

A perseguição ao maníaco do Distrito Federal, Lázaro Barbosa, vai ganhar o reforço da Força Nacional de Segurança, segundo informações repassadas pelo secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, que comanda a operação na região onde o criminoso está foragido, entre os municípios de Edilândia e Girassol.

Segundo o secretário, foi o próprio ministro da Justiça do Governo Federal, o delegado da PF Anderson Torres, que ligou para ele oferecendo ajuda. A priori, serão enviados 20 agentes da Força Nacional. Eles vão compor um efetivo que já conta com mais de 300 policiais na caça ao criminoso.

Participam da perseguição policiais civis, militares, agentes da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Federal. Em uma matéria publicada na quarta-feira (16), aqui nos Agentes Federais, foram destacados alguns motivos pelos quais os agentes de segurança estão tendo grande dificuldade de prender Lázaro.

O secretário de Goiás afirmou que Lázaro está mantendo um padrão de atuação. “A cada dia ele se desgastando mais e cometendo erros. Cada aparição dele é um erro. E são nesses erros que nós vamos pegá-lo”, disse ele. Entenda no link abaixo:

Por que o serial killer do DF ainda não foi preso, mesmo com 300 policiais na caça?