Recado? Comandante da Marinha exalta união das Forças Armadas: “Ninguém se engane”

No atual contexto político brasileiro, o nome das Forças Armadas e o seu papel no tocante à manutenção da Lei e da Ordem no país vem sendo cada vez mais citado, especialmente quando alguns dos comandantes das tropas se manifesta publicamente, como fez o Almirante Almir Garnier Santos, comandante da Marinha do Brasil.

Em uma publicação feita nesta segunda-feira, o militar exaltou a união das Forças Armadas (Exército, Marinha e Aeronáutica), deixando transparecer um tom de “recado” aos críticos do protagonismo que os militares vêm obtendo nos últimos anos, onde figuras importantes da reserva e da ativa vêm conquistando espaço na mídia brasileira.

“As FA são uma grande família, a serviço da Pátria, desde o Império e assim continuarão a ser até o fim dos tempos. Sempre estarão unidas, sob a direção do ministro da defesa, q ninguém se engane!”, escreveu o Almirante em um post inaugural no Twitter.

“Viva a Marinha de Tamandaré, o Exército de Caxias e a Força Aérea de Eduardo Gomes!”, completou o comandante. Na publicação, Almir Garnier também publicou uma foto ao lado dos comandantes do Exército e da Aeronautica.

Um recado?

A publicação do comandante Almir parece, sim, um recado generalizado aos críticos. Isso porque, recentemente, o Exército Brasileiro decidiu não punir o general Eduardo Pazuello por sua presença em um passeio de moto ao lado do presidente Jair Bolsonaro, no Rio de Janeiro.

O anúncio de que o Exército não puniria Pazuello provocou reações da oposição política ao governo. Críticos acusaram os militares de serem coniventes com uma suposta “politização” das Forças Armadas.

Com isso, a publicação do Almirante Almir, portanto, sendo esta a primeira do seu perfil, parece mesmo ter tido a intenção de demonstrar que os comandantes estão coesos, alinhados ao ministro da Defesa e que a decisão do Exército foi compartilhada por todos eles.