GRAVE: Polícia Federal é recebida a tiros em operação contra desvios da Saúde no AM

[Valor] A subprocuradora-geral da República Lindôra Araújo afirmou que a Polícia Federal (PF) foi recebida a tiros pelo filho de um dos alvos da Operação Sangria, que apura desvios de recursos federais que deveriam ser usados no combate à covid-19 no Amazonas.

“Teve um incidente bastante sério [em Manaus], em razão de ter sido um mandado de busca do ministro Francisco Falcão (do STJ), que é o relator, e a Polícia Federal foi recebida a tiros pelo filho do Nilton Lins. Foi uma situação bastante constrangedora e perigosa”, disse.

A operação mira a construção do hospital de campanha Nilton Lins e teve com um dos alvos o empresário Nilton Costa Lins Júnior. A subprocuradora disse que foi a primeira vez que ela viu isso acontecer, em 30 anos, especialmente em uma operação autorizada por um ministro de corte superior.

Apesar do incidente, Lindôra afirmou que não houve nenhuma vítima. Ela também afirmou que tem um foragido, o secretário da Casa Civil, mas citou o nome do secretário da Saúde, Marcellus Campêlo.

O comunicado de Lindôra aconteceu no início da sessão da Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que vai analisar se recebe denúncia contra o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC).

Polícia Federal prende Secretário de Saúde do Amazonas e faz busca contra governador