“Compromisso com a verdade é além da CPI, sou oficial general”, diz Pazuello

O depoimento do ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, foi retomado nesta quinta-feira (20), após ser suspenso ontem por decisão do presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz. Hoje, o militar voltou a dizer que o seu compromisso com a verdade vai muito além da Comissão.

Na ocasião, Pazuello foi questionado sobre uma foto onde ele aparece sem máscara de proteção em um Shooping de Manaus, no Amazonas. A imagem viralizou nas redes sociais e rapidamente repercutiu negativamente entre os opositores ao governo federal.

O general, no entanto, explicou que naquele dia havia chegado ao Shooping com a sua máscara no carro, mas ela foi “pisada” e se tornou inutilizável. Diante disso, perguntou na entrada do estabelecimento se poderia entrar e comprar uma nova, o que lhe foi autorizado.

“Tem imagens da minha chegada, o shopping de Manaus tem entrada lateral, fui levar minha filha, claro que fui de máscara, ela ficou dentro do carro, pisada, ficou inutilizada, e na porta falei estou sem mascara, tem como comprar? Ela falou nesse quiosque em frente, oito metros até quiosque, fui fotografado”, afirmou o militar.

Pazuello então rebateu os que disseram que ele estaria mentindo, lembrando o compromisso ético que possui, também, com o Exército Brasileiro, onde possui a patente de general. “Compromisso de dizer a verdade está muito além da CPI. Sou oficial general, e não posso faltar à verdade”, afirmou.

General Pazuello muda o clima da CPI da Covid e faz Renan Calheiro baixar o “tom”