Capitão do Exército sobre CPI: “Quiseram pegar o General, estão sendo pegos por ele”

Formado em engenharia (IME), direito (UFRJ), mestre em engenharia nuclear (IME), doutor em economia (UFF) e Capitão Exército Brasileiro pela AMAN, o Dr. Rubens Teixeira fez uma análise sobre o depoimento do general Eduardo Pazuello na CPI da Covid, o qual ainda está em curso nesta quinta-feira (20).

Para Teixeira, Pazuello está honrando o Exército Brasileiro com a sua atuação na CPI, oferecendo respostas seguras e detalhadas aos senadores, algo bem diferente do que os oposicionistas esperavam do ex-ministro, devido ao fato do mesmo ter entrado com um habeas corpus no STF pelo direito de ficar em silêncio.

“A CPI está pegando fogo. O General Pazuello está mostrando ao Brasil o que é ser uma pessoa que não deve e sabia, com competência, o que estava fazendo. Se quiseram arranhar o Exército, lustraram-no ainda mais. Se quiseram pegar o General, estão sendo pegos por ele”, comentou o capitão.

Ainda segundo Teixeira, o general Pazuello está “ensinando” aos senadores o que é uma gestão baseada em uma logística eficiente, especialmente se tratando de um país de proporções continentais como o Brasil.

“O General Pazuello está ensinando aos políticos, que não sabem o que é gestão, o que é saber o que fez, cumprindo a sua missão, com as estruturas e limites impostos pelas circunstâncias. Sem emoções, sem idolatrias, sem paixões: razão e técnica”, disse Teixeira. Assista seu comentário completo, abaixo: