O presidente Jair Bolsonaro se manifestou sobre o atual conflito entre Israel e o Hamas, intensificado desde a última segunda-feira (10), quando o grupo terrorista que controla a Faixa de Gaza desde 2007 disparou centenas de mísseis contra o território israelense, provocando a reação das Forças de Defesa judaicas.

“É absolutamente injustificável o lançamento indiscriminado de foguetes contra o território israelense”, declarou Bolsonaro, contudo, parecendo ter cautela ao não citar diretamente o Hamas, optando por chamar seus membros de “militantes”.

“A ofensiva provocada por militantes que controlam a Faixa de Gaza e a reação israelense já deixaram mortos e feridos de ambos os lados”, frisou o presidente, pedindo na sequência o fim dos ataques contra Israel.

“Expresso minhas condolências às famílias das vítimas e conclamo pelo fim imediato de todos os ataques contra Israel, manifestando meu apoio aos esforços em andamento para reduzir a tensão em Gaza”, concluiu Bolsonaro.

Bolsonaro pede o "fim imediato de todos os ataques contra Israel" e lamenta conflito
Bolsonaro quando esteve em viagem oficial a Israel, visitou o famoso Muro das Lamentações, local de orações para judeus e muçulmanos. Reprodução: Google