O vice-presidente da República e general do Exército Hamilton Mourão, comentou sobre o uso das Forças Armadas no combate ao desmatamento ilegal na floresta amazônica, destacando que o emprego da força militar é algo que está à disposição do presidente Jair Bolsonaro em casos de necessidade.

A declaração de Mourão foi dada nesta sexta-feira (30) ao comentar o último dia da Operação Verde Brasil 2, destinada ao uso dos militares para a Garantia da Lei e da Ordem na Amazônia (GLO), medida que entrou em vigor em 15 de maio de 2020 e durou até então.

“As Forças Armadas estão em stand by, caso seja necessário”, disse Mourão na chegada ao Planalto nesta manhã. Segundo Mourão, ainda não há confirmação por parte de Bolsonaro se a GLO vai ser prorrogada na Amazônia, mas a decisão poderá ser tomada a qualquer momento.

“O ministro da Defesa não me deu retorno [sobre a prorrogação]. O presidente poderá decidir isso a qualquer momento. Vamos dizer o seguinte, todo comandante tem que ter uma reserva, a reserva do presidente qual é? São as Forças Armadas. Se sentir que não estamos conseguindo cumprir a tarefa com que nós temos, a gente entrega às Forças”, destacou.