Bolsonaro nomeia delegado da Polícia Federal como novo Ministro da Justiça

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta segunda-feira (29) o delegado da Polícia Federal Anderson Torres como novo ministro da Justiça e Segurança Pública, assumindo o lugar do então ministro e jurista André Mendonça.

Mendonça, por sua vez, assumirá a função de ministro da Advocacia-Geral da União (AGU), portanto, voltando ao mesmo cargo que ocupava desde o início do governo Bolsonaro, em 2019, antes de assumir a vaga deixada por Sérgio Moro na Justiça.

Além das duas mudanças, o Planalto também anunciou mais quatro novos ministros:

Luiz Eduardo Ramos deixa a Secretaria de Governo e assume a Casa Civil; Braga Netto deixa a Casa Civil e assume o Ministério da Defesa; Deputada Flavia Arruda assume a Secretaria de Governo; Carlos Alberto Franco França assume o Ministério das Relações Exteriores.

Antes do anúncio do Planalto, três ministros deixaram o cargo nesta segunda feira: Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Fernando Azevedo e Silva (Defesa) e José Levi (AGU), segundo o G1.

Torres estava atuando como Secretário de Segurança Pública do Distrito Federal e possui intimidade com o presidente da República, além do apoio dos seus filhos. Ele já foi cotado, inclusive, para assumir a diretoria-geral da PF em 2020.

As mudanças no governo ocorrem em um momento onde aumenta a tensão no país contra decretos considerados abusivos por parte da população. No domingo, um PM foi morto pelos próprios colegas após “surtar”, alegando que não iria “prender pai de família“.

Neste momento, apoiadores do presidente estão reunidos em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília.