Cresce a procura por seguro de vida na pandemia: “As pessoas estão assustadas”

A pandemia do novo coronavírus realmente não tem sido fácil para milhões de pessoas, e isso em todos os aspectos, inclusive no emocional. Não por acaso, a procura por seguro de vida cresceu significativamente desde o ano passado, evidenciando o quanto a população está preocupada com a sua saúde.

A corretora de seguros Lenice Prado afirmou que percebeu um aumento de pelo menos 50% nas vendas. Ela lembrou que a procura ocorre muitas vezes pelo receio não de alguém com a própria vida, mas pelo futuro de outras pessoas, como filhos e cônjuges, por exemplo.

“Houve um aumento expressivo durante a pandemia. As pessoas estão assustadas e isso fez com que repensássemos muitas coisas, inclusive planejar o futuro das pessoas que amamos”, disse ela, segundo a CQSS.

Neste sentido, profissionais de segurança pública como policias federais, militares e da civil constituem um grupo especial, visto que eles fazem parte da categoria profissional que não pode deixar de atuar durante a pandemia, o que significa maior exposição ao Covid-19.

Seguro mais caro na pandemia?

Se existe maior demanda e risco de morte, consequentemente a lógica nos diz que o seguro de vida provavelmente sofrerá reajustes. Todavia, empresas como a Lex Seguros, que oferecem planos a partir de R$ 30,00 mensais para bombeiros e policiais, por exemplo, continuam mantendo seus preços.

Se trata de um seguro que “pode ser contratado por Policial Militar, Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Agente Penitenciário, Segurança de Evento, Vigilante bancário, Guarda-Civil Metropolitano dentre vários outros profissionais de segurança pública”, informa a empresa.

Para os civis em geral, a cobertura de um seguro de vida vai além da morte natural, ou seja, provocada por alguma doença. Ela também pode envolver casos de invalidez ou mesmo acidentes. No caso do coronavírus, é reconhecido que mesmo curada, a vítima pode ficar com sequelas.

Ou seja, a proteção da seguradora de vida nesses casos serve como uma garantia pós-morte para os beneficiados, mas também para o próprio segurado em caso de invalidez, algo importante também para quem precisa de garantias financeiras.

Pagamento ao segurado

Pensando em oferecer maiores garantias aos contratantes de seguro de vida, o Projeto de Lei 5304/20 visa tornar obrigatório o pagamento aos assegurados de indenizações por morte ou incapacidade do segurado relacionadas, direta ou indiretamente, com epidemia ou pandemia oficialmente reconhecida pelo poder público.

Se trata de uma proposta lançada pelo suplente Dr. Agripino Magalhães, o qual destaca que o objetivo do projeto é proibir expressamente o uso, por empresas que operam no mercado de seguro de vida, de cláusulas que excluem a cobertura do seguro em hipóteses de epidemias e pandemias.