BOPE lamenta a morte do seu PM mais antigo, vítima do Covid: “Disciplinado e leal”

Morreu nesta segunda-feira (22) o primeiro-sargento da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), Jorge Luis Pereira da Silva, que era o membro mais antigo do Batalhão de Operações Especiais da corporação em Brasília, o BOPE.

O militar estava internado há cerca de uma semana no Hospital Maria Auxiliadora, no Gama. Ele foi levado à unidade após sentir falta de ar, depois te ter testado positivo para o Covid-19. Inicialmente o sargento sentiu apenas sintomas leves, mas após alguns dias o quadro se agravou.

O Bope publicou uma nota lamentando a morte do PM, destacando a sua lealdade e disciplina, bem como a sua fé em Deus, algo compartilhado pelos integrantes da corporação.

“Como um caveira disciplinado e leal, você cumpriu com mais um dever, atendeu ao chamado do nosso maior comandante e foi ficar junto dele, pois nós, os homens das forças especiais, reconhecemos a nossa dependência no Senhor”, diz a nota, segundo o Correio Braziliense.

“Temos a certeza que essa sua nova missão será cumprida com honra, pois aqui nesse plano você nunca envergonhou a nossa fé, nossas famílias ou nossos camaradas. Sentiremos sua falta, camarada JP, mas prometemos que iremos honrar o seu nome e queremos que todo mundo conheça sua história, seu legado, e continuaremos combatendo”, continua o texto.

A PM do Distrito Federal também emitiu um comunicado se solidarizando com os parentes do sargento. “A Polícia Militar do Distrito Federal expressa seus sentimentos de profunda tristeza e pesar pelo falecimento do 1º SGT QPPMC Jorge Luis Pereira da Silva, um valoroso combatente que servia no Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar”, diz o texto.

Nós dos Agentes Federais também registramos aqui o nosso pesar e solidariedade aos parentes do guerreiro Jorge Luis Pereira da Silva, que agora está em paz desfrutando da presença do Senhor Jesus.