Polícia Federal prende hacker que vazou dados de 220 milhões de pessoas

Mais uma operação de sucesso da Polícia Federal foi executada na manhã desta sexta-feira (19), resultando na prisão de um hacker suspeito pelo maior vazamento de dados no Brasil até então, afetando mais de 220 milhões de pessoas.

A prisão ocorreu no âmbito da Operação Deepwater e o hacker foi preso pela PF em Uberlândia, Minas Gerais. Também foram realizadas operações em Petrolina, no estado de Pernambuco.

Um cracker (vulgo “hacker”) conhecido dentro e fora do Brasil pelo apelido “Vandathegod”, cujo nome verdadeiro é Marcos Roberto Correia da Silva, foi o suspeito detido. A ordem de prisão partiu do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), a pedido da Polícia Federal.

Em janeiro desse ano, a Polícia Federal identificou o vazamento de dados de 223 milhões de pessoas, considerado o maior desse tipo no Brasil. Em uma página na deep web foram encontradas informações de pessoas físicas e jurídicas, como CPF e CNPJ, nome completo e endereço, segundo o Metrópoles.