Seguro de celular contra roubo dispara na pandemia; entenda o motivo e veja dicas

O smartphone se tornou o companheiro inseparável da maioria das pessoas, e não é por acaso, tendo em vista que muitos afazeres do dia-a-dia podem ser resolvidos pelo aparelho. Diante disso, o seguro de celular já deixou de ser mero capricho para muita gente, se tornando algo essencial.

O celular não é mais só um objeto de contato telefônico. Com um smartphone milhões de pessoas, por exemplo, pagam suas contas, mantém agenda de compromissos, realizam eventos, estudam/pesquisam, se atualizam dos acontecimentos, mantém relacionamentos, ainda que virtualmente, e até trabalham!

Com isso, o seguro para celular cresceu exponencialmente, visto que alguns aparelhos custam pequenas fortunas e perdê-los facilmente, quer seja por assalto, roubo ou esquecimento, pode custar enormes prejuízos ao proprietário.

O seguro para celular na pandemia

A pandemia do novo coronavírus fez crescer a demanda por seguros de celular, visto que o isolamento social fez aumentar ainda mais a necessidade de comunicação entre às pessoas. Grande parte das atividades sociais passaram a ser online, desde eventos religiosos a compras e reuniões de trabalho.

Mas, a verdade é que o interesse por planos de seguro para celular já vem crescendo desde 2012, quando o ano registrou um aumento de 300%. “Em lojas da operadora no Rio de Janeiro e em São Paulo, mais de 50% dos aparelhos vendidos já saem segurados”, informou a empresa na época, segundo a TeleTime.

Cobertura para seguro de celular
O roubo de celular é um dos principais motivos para que as pessoas procurem planos de seguro para smartphone. Reprodução: Google

Já em 2020, primeiro ano da pandemia, a demanda por seguro de smartphones cresceu 35%, segundo O Globo. Os números comprovaram uma tendência de anos, fazendo surgir diversos planos, como o seguro para celular Bradesco, o da Mapfre e o da Samsung.

Entre as opções, uma que tem se destacado é o seguro de celular Ciclic, empresa que vem se especializando na modalidade de seguros online, inclusive para a saúde. No caso dos aparelhos telefônicos, o plano cobre roubo, quebra e danificação do aparelho por líquidos.

Vale ressaltar que a Ciclic é plataforma de proteção 100% digital vinculada à BB Seguros. Portanto, para obter mais informações é preciso entrar em contato através de alguns dos seus canais de atendimento.

Dicas sobre seguro de celular

Antes de sair procurando uma boa seguradora, você precisa avaliar a sua real necessidade de um seguro para aparelho celular, uma vez que o valor de um plano pode sair caro se comparado ao custo do aparelho. Se o seu modelo custou entre R$ 500 e R$ 800, por exemplo, a proteção pode não valer a pena.

Seguradoras de celular também oferecem cobertura contra a quebra do aparelho.
A maioria dos planos de seguro para celular oferecem cobertura contra a quebra acidental do aparelho. Reprodução: Google

No caso de quem adquire um iPhone 11 Pro Max de 512 GB, celular mais atual e comiçado da Apple com um preço médio de R$ 8.639,10 à vista, o seguro sem dúvida é necessário. A mesma coisa vale para o Galaxy Note 10+, com 256 GB, que possui valor médio de R$ 5.400,00.

O valor médio de um seguro para celulares desse tipo fica entre R$ 1.000 e R$ 1.500 (anual), semelhante ao valor de outros seguros, como o automotivo. Isso porque, aparentemente, é mais fácil ter um smartphone roubado do que um veículo, concorda?

A segunda dica, após a real avaliação de necessidade com base no custo do seu aparelho, é a noção de necessidade quanto à sua exposição aos riscos. Se você é uma pessoa que transita muito em áreas propícias a assalto, isso eleva a necessidade do seguro. Mas há pessoas que não se arriscam tanto, portanto, podem reconsiderar mais.

Planos populares

A Vivo oferece um tipo de seguro para celular bem acessível para os seus clientes, permitindo que usuários de aparelhos de médio porte possam adquirir o serviço.

“Clientes pós-pagos e controles recebem um orçamento calculado de acordo com o modelo e pagam mensalmente, sem a necessidade de estarem com a seguradora por 12 meses ou qualquer outro período de tempo pré-determinado na contratação”, informa a Minha Operadora.

Neste caso, o valor mensal pode ser de R$ 2,99, oferecendo ao cliente uma cobertura (reembolso) de R$ 500,00 em caso de roubo do celular. Além da Vivo e da Ciclic, há também os seguros da Pier e a Kakau que valem a pena a consulta.