A notícia pode parecer antiga, mas é extremamente atualizada. Através da lei de abuso de autoridade que foi sancionada pelo então ministro da Justiça Sérgio moro todas as imagens entre servidores públicos, membros de algum um dos três poderes, Ministério Público ou os agentes da Polícia Militar são vetados extremamente proibido que divulga em qualquer tipo de imagem referente às prisões que realizam .

Essa medida acabou dividindo e muito opinião entre a força policial e o meio jurídico, pois pois de um lado beneficia imagem do bandido que não tem a sua imagem revelada e portanto Caso seja solto pode continuar a fazer seus crimes sem ser reconhecido e por um outro lado também freia a divulgação do serviço policial efetuado nas ruas para a população.

Sem poder mostrar para a sociedade o rosto do meliante que foi preso, a lei pela visão da Corporação da Polícia Militar traz imensos prejuízos para a sociedade que acaba não vendo de forma efetiva o trabalho da PM. Afinal de contas para aqueles que não queiram ter nome rosto divulgado de forma negativa deveriam pensar antes de cometer os crimes.

Visão da mídia

Muitas vezes a mídia é responsável pelas notícias da Polícia Militar que acabam favorecendo a imagem do do bandido, os repórteres ávidos por exclusivas e coletivas de empresa acabam divulgando muitas vezes em informações de torcidas, imagens e ainda objetivando a família do meliante.

Além disso a mídia acaba por sempre caracterizar as notícias da PM de uma forma pejorativa, insinuando muitas vezes que ela não cumpre o papel com a sociedade da forma que deveria e leis como essa referente ao abuso de autoridade que impedem a exposição do nome e imagem do meliante acaba corroborando para que a sociedade tem uma ideia negativa sobre as forças policiais.

Cada vez mais a polícia militar se sente acuada, sem conseguir realizar o seu trabalho da forma que deveria e sem o apoio da mídia que a cada vez mais deturpar todas as informações que são lançadas as conferências a sociedade contribui para esse cenário.

Como funciona a lei

A lei de abuso de autoridade prevê que seja um ato ilícito qualquer forma de constrangimento referente a infecção do corpo para curiosidade pública do detento, qualquer tipo de associação de nome ou de imagem apontando como uma forma de ser culpado pelo crime ou situação que está sendo discutida a força policial, Ministério Público ou qualquer outro agente nome do Estado ou do país será punido com uma pena de reclusão de um a quatro anos e 6 a 12 meses com multa.

Portanto as informações PM que vierem a público, deve se ater apenas aos fatos apresentados e não terá mais a exibição do possível ocupado para o público, inclusive a lei de abuso de autoridade é mais incisiva em relação que a vítima não precisa acusar um agente público de fato pelo crime, simplesmente o fato de que a ação se torne pública já é passível de investigação e punição.

Informações ou notícias da Polícia Militar referente a exposição de possíveis suspeitos, só sai fora do encaixe da lei em casos de foragidos que possui mandado de prisão em aberto.

Gostou da nossa conteúdo? Aproveite e compartilhe em suas redes sociais