Título forte, não? Hoje vamos abordar um assunto que em nosso contexto atual é bem polêmico, a importância de ser policial e claro mais forte ainda: ser policial no Brasil. Como é trocar o aconchego do lar e ainda por cima não ser reconhecido, arriscando a vida todos os dias? E sem saber se voltará para a casa ou não?

Se você ainda não é policial, mas deseja ser esse texto é para você, mas se já é, vai concordar comigo em vários pontos. Se sempre sonhou em ser policial no Brasil, posso te dizer que vale a pena se é o seu desejo, mas com ressalvas.

Quais os principais problemas em ser policial?

Você não terá feriado, sábado ou domingo, conforme seu plantão sempre estará na ativa. Para que o cidadão de bem possa estar tranquilo como a família dela comemorando, alguém precisa estar patrulhando nas ruas e essa pessoa é o policial.

E pode ser aquele mesmo cidadão de bem que dirá que você não faz nada ou que não está lá quando ele precisa ou várias outras coisas que acabam não vindo ao caso no momento, e para isso tudo ainda é necessário estudar, passar em provas, concursos, testes físicos e psicológicos e ainda as mudanças de hábito e de rotina que a profissão exige.

Sim, você poderá viver com medo por você e pela sua família, porque bandido não tem medo de policial no brasil e com certeza é o primeiro a morrer em várias situações, ser polícia é desgastante sim, trabalha em condições muito abaixo do que deveriam ser.

Não recebe os materiais adequados para o exercício da profissão como armamento, carros, o mínimo de segurança necessária e além disso se depara na rua com bandidos fortemente armados com o que há de última geração no mercado.

Descaso Público

Além de receber afrontas pela própria população que o policial ajuda a proteger, ainda conta com o descaso público, com medidas governamentais que visam parcelar o pagamento de salário e outras soluções incluindo a redução do soldo que já é pequeno, em vista de tudo que é colocado em risco diariamente.

Então sim: ser policial no Brasil significa arrisca a vida todos os dias e não ser reconhecido nem pela sociedade e nem pelo governo, que deveria manter nosso ânimo e dar melhores condições para aqueles que vivem em função de servir e proteger.

E se tudo isso não fosse o bastante, ainda podemos falar sobre o tormento psicológico que vive o policial de forma intermitente, não sabendo de onde virá o próximo assalto ou próximo problema, estando sempre alerta mesmo em momentos de folga ou a paisana.

Ser policial é não tirar a farda nunca, carregá-la no coração dentro e fora da corporação, é arriscar a vida pela sociedade e para que ela possa continuar crescendo saudável. E que seus filhos, seus pais, seus irmãos e você possa andar sem medo na rua.

Gostou do nosso conteúdo? Aproveite e compartilhe com seus amigos nas redes sociais e dê valor ao policial no brasil.